AVENTURA DE APRENDER

Site da Alefe

BLOG

A BENCAO DA TRAICAO

Posted by aventuradeaprender on April 11, 2017 at 10:45 AM

RESENHA DE LIVRO



A benção da traição (lido em 2017)

Autor: H. L. Roush



Nosso SENHOR foi traído. Muitos homens usados por Deus também experimentaram essa dor. O que o Senhor quis operar através disso? Uma grande bênção na vida de todos eles. E não será diferente conosco.


“A experiência debilitante de ser traído pelos próprios amigos e amados necessariamente virá à vida de cada crente. Abel foi traído pelo seu irmão único, Esaú pelo seu irmão gêmeo, Isaque pelo seu filho, Urias pelo rei em quem confiava e pela sua bela esposa, Jesus por Seu discípulo dedicado, Paulo por falsos irmãos. Creio que todo homem em quem Jesus habita terá nesses últimos e terríveis dias o seu próprio Judas particular (...). Além disso, traição é a experiência comum de todo homem que Deus já usou em qualquer época para a Sua glória.”



No livro o autor conta a experiência que passou ao ser traído por alguém que ele considerava o melhor amigo. Diz que ficou muito triste e questionou a Deus, mas Ele mostrou que isso seria benção no futuro assim como foi com Jesus que morreu na cruz para salvar a humanidade.



Então explicou que mesmo sabendo que Judas ia trair, Jesus o amou até ao fim. Ele fala também que Deus nos mostra quem está perto de nós e é falso, mas muitas vezes somos nós quem não queremos perceber. Realmente isso é verdade, mas o autor esqueceu-se de falar o caso da traição dos verdadeiros amigos como Pedro e os demais discípulos. Eu mesma já fui traída por irmãos verdadeiros.



Gostei quando ele explicou que a traição nos faz ser mais dependentes de Deus e olhar pra Ele ao invés de para as circunstâncias, que quando agimos assim Deus transforma o mal em bem. Outra parte excelente é quando o autor deixa claro que devemos amar aos nossos inimigos e que nossa experiência vai servir de testemunho para encorajar outros que passam pelas mesmas situações. Excelente! Só fiquei curiosa pra saber mais detalhes do testemunho dele.



É importante deixar claro que Deus não tenta ninguém e nem decreta o pecado das pessoas. O calvinismo rígido crê nisso, mas eu não sigo essa doutrina e até mesmo abomino tal tipo de pensamento. Só estou fazendo esse comentário por aqui porque essa resenha pode servir de base para inferir pensamentos desse tipo e isso não é verdade. Deus não provoca o mal, mas sabe como ninguém transformá-lo em bem para os Seus filhos.



Não apenas a Bíblia, mas a História da Igreja cristã como um todo está repleta de casos de traição. Irmãos que fundaram ordens religiosas e foram expulsos, padres desprezados pela própria comunidade, pastores e missionários que serviram há anos em alguma denominação e ficaram no fim da vida com dificuldades até para o sustento básico. O irmão Delcio Meireles, em suas pregações, conta uma parábola para ilustrar essa situação: é como um homem que ajudou com todos os recursos a fundar uma empresa e depois foi expulso não podendo ser tratado nem como serviçal.


Precisamos estar preparados para isso porque nosso reconhecimento muitas vezes não virá dos homens, mas de Deus e na grande maioria das vezes não será nem nessa terra e sim no Reino vindouro.



“As nossas experiências pessoais não são tão pessoais ou particulares quanto geralmente imaginamos. O que sucede nas nossas vidas como membros do Corpo de Cristo tem o propósito de trazer conforto e apoio a outros. Acontece a nós porque é a herança mútua dos membros do Corpo de Cristo compartilhar dos sofrimentos da Cabeça.”



“Creio que todo homem em que Jesus habita terá nesses últimos e terríveis dias o seu próprio Judas particular, pois no dia de engano e falsificação será proeminente o irmão falso.”



“Quantos santos têm sobrevivido aos ataques exteriores apenas pra caírem, feridos mortalmente por amargura, ressentimento, malícia e um coração que não perdoa.”



“Damos muitas vezes mais glória ao diabo, ao mundo e à carne nas circunstâncias das nossas vidas do que merecem. Culpamos os nossos inimigos quando somos esbofeteados, mas recebemos grande paz e quietude de coração quando nos recusamos a reconhecer causas secundárias nas nossas vidas.”



“Nem todos gozam o privilégio de conhecer a agonia da traição, cuja finalidade é levar-nos a participar, em alguma medida, da profundidade do Amor de Cristo.”

Categories: Livros

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments

REDES SOCIAIS